domingo, 11 de agosto de 2013

MESA DE CENTRO RESTAURADA EM MARCHETARIA

MESA DE CENTRO RESTAURADA EM MARCHETARIA:





Nas fotos coloco a sequencia desde o seu início até o mobiliário restaurado e a história que me fez optar pelo desenho geométrico.

Mesa de Centro em Cedro confeccionada sob encomenda nos anos 50, pela mãe do proprietário.
Proprietário: Carlos Castro - Advogado, Corretor de Imóveis e Contador.
Morador em Vargem Grande - Rio de Janeiro - RJ.
Escritório: Recreio dos Bandeirantes.

Solicitação: Restaurar ao Estágio Original.

Primeira Etapa: Infelizmente as duas fotos que apresentavam o mobiliário sairam tremidas (preciso contratar um fotógrafo). Portanto,  optei em não postá-las.

Segunda Etapa: Retirada do folheado Padrão Cerejeira.



Nesta estapa resultou a primeira - quase - surpresa: A mesinha tinha moldura em Cedro e Tampo em chapa de aproximadamente 3mm em Cedro Rosa. Disse "quase", pois suspeitei que o mobiliário já havia passado por uma restauração, onde o tampo original foi removido e substituído pela chapa em C. R.



Esta etapa é mais delicada. Não é permitido causar qualquer tipo de dano à superfície, sob pena de inviabilizar o projeto ou causar danos irreversíveis ao mobiliário.



Aqui o mobiliário se encontra isento do folheado danificado e resquício de cola (contato à base de solvente). 

Primeiro defeito: O tampo apresentado nesta foto, como afirmei acima, não é o tampo original da peça. É apresentado em Cedro Rosa, em duas tonalidades com emenda aparente;

Segundo defeito: Nó na parte superior da chapa em Cedro Rosa, que não permite um visual harmônico;


Terceiro defeito: A Moldura - canto superior esquerdo - está fora do esquadro. Visível na foto acima;


Quarto defeito: A moldura falta um pequeno pedaço que se soltou em virtude da deficiência da madeira (provavelmente um nó, que não mereceu o devido cuidado na restauração anterior - talvez no processo de lixamento para posterior colagem do folheado cerejeira;


Quinto defeito: Canto direito superior: fora do esquadro e pequeno lascamento na chapa em Cedro Rosa;

Sexto defeito: Rachaduras na parte interna e posterior;



Sétimo defeito: Parte superior (desnível na moldura).

Como a peça perdeu um pouco de sua originalidade, será apresentada ao proprietário para escolher entre: reparar os defeitos e fazer o acabamento (semi-brilho com utilização da mistura de cera de abelha; cera de carnaúba e parafina; tudo diluído em aguarás) ou folheá-la em material mais próximo do original, procurando realçar a moldura em relação tampo central. Deste modo, deixar a peça mais próxima do projeto inicial. 


Tempo para o proprietário decidir o que realmente deseja para a Mesa de Centro. 

Um pouco de história para entender a escolha que fia quanto à Marchetaria aplicada na Mesa de Centro: A escolha se deu em virtude da peça ter sido confeccionada no auge do Movimento Vanguardista de importante relevância, e um divisor de águas em nossa Literatura, Música, Artes Plásticas e Esculturas. O Neo-Concretismo se iniciou em 1957, no Rio de Janeiro. Uma dissidência do Concretismo Paulista (excesso de racionalismo). Os mentores daquele movimento foram Ferreira Gullar e a Artista Plástica Lygia Clark. O manifesto Neoconcreto foi publicado no Jornal do Brasil. O Movimento foi dividido em dois grupos. O Artista Plástico e Designer Visual: Hércules Barsotti, como maior expoente, apesar do convite feito por Ferreira Goulart, não adere a qualquer dos grupos e se nega a assinar qualquer manifesto. Porém junto a outros de relevada importância faz prevalecer a liberdade de concepção. Daí surgiram obras de rara beleza e maestria. Para não prolongar, quem se interessar pesquise e se surpreenderá com com o que foi o movimento e sua importância, onde artistas como: Caetano Veloso; Vila Lobos, Elis Regina e outros sofreram influência do Movimento. No meu ponto de vista vejo: Ferreira Gullar (na poesia e teatro) e Hércules Barsotti (nas Artes Plásticas e figuras publicitárias) como os principais artistas do Movimento.  
Vamos à mesa de Centro como ficou:


O Centro da mesa - conforme visualizado nas fotos acima - estavam com um visual pobre e danificado. Para o desenho geométrico foram utilizados os seguintes folheados: Cedro, Marfim Palha e na moldura, para não distinguir com o corpo da peça (Cedro Rosa - raramente encontrado no mercado "protegida e proibida sua comercialização) - foi utilizado o folheado Curupixá em um tom bem aproximado de Cedro Rosa. 



A mesa passou por  um tratamento de limpeza total, colocada no esquadro e desempenada. Ainda, foi retirado o acabamento antigo sendo substituído pela cera de Marchetaria (mais fácil de manutenção, pois os poros da madeira livre e desimpedidos permitem que os produtos de limpeza e manutenção penetrem em suas fibras, mantendo a madeira livre de ressecamentos. Portanto, quase impossível aparecimento de rachaduras ou empenos mantendo-se com aparência de um mobiliário bem cuidado.




Apesar do trabalho ter trazido um Visual bem bonito o proprietário optou que o Centro seja liso para combinar com o conjunto do mobiliário onde será exposta (sem desenho). Então: Mãos à obra. O cliente sempre tem razão.


Todo desenho marchetado, onde os folheados são estiletados para a formação da figura escolhida, gera o que chamamos de "negativo", assim como na fotografia onde se utiliza a revelação. Para aproveitamento do "negativo" confeccionei um quadro com as seguintes dimensões: h= 60cm e L= 45cm (devo frisar que não são todos os negativos a serem aproveitados - alguns devido à coloração específica impedem esse aproveitamento) . Desnecessário dissertar sobre os folheados, pois são os mesmos do tampo da mesa com sua ordem inversa, com exceção do filete e cantoneiras que foi utilizado o folheado Jatobá . O substrato é um compensado (tratado) de 18mm. 

7 comentários:

  1. Ao vivo está mais linda ainda!!!!
    Trabalho perfeito, parabéns! Te amo.

    ResponderExcluir
  2. OLÁ OSVALDO!
    BOA NOITE!
    QUE MARAVILHA DE TRABALHO!FOI MUITO BEM DESENVOLVIDO O DESENHO E COM PERFEIÇÃO!!
    ACREDITO QUE É PRECISO MUITA CONCENTRAÇÃO E PACIÊNCIA PARA SE OBTER ESTE LINDO RESULTADO!
    NÃO TENHO DÚVIDAS QUE VC É UM GRANDE ARTISTA!!
    PARABÉNS!
    OBRIGADO MAIS UMA VEZ PELA VISITA CARINHOSA EM MEU ESPAÇO,SEJA SEMPRE BEM VINDO!
    TENHA UMA ÓTIMA E PRODUTIVA SEMANA!!
    UM ABRAÇO!
    SILVANA

    ResponderExcluir
  3. Realmente um trabalho de artista!! O fato de descrever o processo de restauração, dá uma perfeita idéia do grau de dificuldade que é restaurar uma peça!! Parabéns! Ótima semana
    Denise

    ResponderExcluir
  4. Olá Ururahy,
    A mesa ficou magnífica. É uma linda peça. A arte fica mais rica quando há um contexto e gostei de saber mais sobre a motivação da escolha.
    Agradeço sua visita e seu comentário tão gentil. Gosto muito do que faço e também não me sobra muito tempo para as artes manuais. Vou acumulando ideias e projetos para quando é possível realiza-los. Faço por puro hobby, para desestressar (gostei do neologismo!). É a melhor das terapias!
    Tenha uma ótima semana!
    Abç
    Ju

    ResponderExcluir
  5. Olá Ururaahy!!!
    Obrigada pela visita!!!
    Já estou amando esta família!!!
    Fiquei analisando o antes e o depois.... e nem sei que palavra usar pra dizer o quanto seu trabalho é explendido, magnífico, lindo, simplesmente uma bela obra de arte!!!
    Que Deus conserve sua mente, seus olhos e suas mãos!!!

    Parabéns!!!

    Abraço,
    Cláudia

    ResponderExcluir
  6. Ainda não estou te seguindo porque não está aparecendo aqui pra mim.... mas assim que aparecer terei o maior prazer!!!!

    Abraço,
    Cláudia

    ResponderExcluir